TPG vai grossista de fiber-to-the-cave concorrente NBN

produto rival da TPG fiber-to-the-cave (FTTB) National Broadband Network (NBN) está de volta à venda, mais de um mês depois que a empresa foi obrigada a retirá-lo devido à nova regulamentação do governo forçando a empresa a oferecer um produto competitivo de atacado.

Depois de adquirir um grande número de redes de fibra de backbone de sua compra AAPT, em setembro do ano passado TPG começou ligação de algumas das 500.000 apartamentos que planeja lançar seus serviços fiber-to-the-cave no capitais australianas.

Como resultado, Australian ministro das Comunicações, Malcolm Turnbull disse que iria mover-se para criar uma condição de licença transportadora (CLC) que as empresas que operam tais redes devem ter braços de atacado e varejo separados, e oferecem produtos por atacado nas mesmas condições e preços como oferecido ao seu braço de varejo.

Em dezembro, o então ministro disse que as empresas devem ter os produtos no atacado sobre a venda a partir de 01 de janeiro de 2015, mas teria até 1 de julho de 2015, para separar funcionalmente os braços de atacado e varejo. O atraso foi projetado para dar aos proprietários de infra-estrutura de tempo para a transição para as novas regras.

TPG puxou o produto da venda no final de 2014, no entanto, afirmando que não tinha tempo para obter um produto grossista pronto.

“Em 14 de dezembro de 2014, nós fomos avisados ​​de um regulamento que nos impede de vender nossos produtos FTTB após 1 de janeiro de 2015, a menos que tomaram certas medidas. Houve tempo suficiente para concluir essas etapas antes de 1 de janeiro, portanto, até que concluir as alterações necessárias, somos obrigados a remover os nossos produtos FTTB da venda “, a empresa afirmou em seu site.

O governo argumentou que a TPG tinha sido dado tempo suficiente através de um processo de discussão.

O produto de varejo está agora de volta à venda, segundo o site da TPG. Um porta-voz da TPG confirmou ao site que a empresa também já está oferecendo um produto de atacado.

iiNet já havia indicado que estaria interessado em se conectar clientes através da rede FTTB da TPG.

Em sua apresentação durante o processo de consulta, a TPG disse que estava desenvolvendo um produto de R $ 40 atacado oferecendo produtos 100Mbps com backhaul sem custo adicional, o que teria sido uma oferta melhor do que a mandatou R $ 27 para a oferta de 25Mbps exigida ao abrigo do regulamento.

TPG disse na época que ele parou o seu desenvolvimento inicial do produto, a fim de atender às novas exigências.

“Uma vez que o projecto CLC foi emitido, fomos obrigados a colocar a implementação desse trabalho de desenvolvimento em espera. Seria impossível para nós para oferecer o produto com o preço se o CLC é implementado, uma vez que os custos associados com o cumprimento da CLC são enormes “, disse TPG conselho geral Tony Moffatt.

NBN a custar até AU $ 56 bilhões em financiamento de pico; actualização do mapa NBN outubro estendendo-se para as perspectivas de três anos; ACCC aprova negócio Optus NBN; NBN duplica receitas e usuários em R $ 1,5 bilhão perda

Australiana de Competição e do Consumidor da Comissão na quinta-feira também emitiu um projecto de decisão, onde a empresa estabelecido que planeja a aceitar os planos de receitas propostas de NBN Co para pagar o custo de construção e funcionamento da rede.

Chorus anuncia banda larga gigabit velocidades em toda Nova Zelândia

NBN vai colocar a Austrália em uma “posição de liderança ‘: Bill Morrow

Telstra procura 120 demissões voluntárias devido à SDN requalificação

ACCC procura apresentações sobre os efeitos da concorrência de OTT, NBN, dados móveis